domingo, fevereiro 27, 2005

Análise - Legislativas 2005 - Parte II

Parte II - Os resultados no distrito, no concelho e comparativos 2002/2005

O distrito de Aveiro foi inequivocamente ganho pelo Partido Socialista. Dos 15 mandatos disponíveis, o PS arrecadou 8, seguido pelo PSD com 6 e, finalmente, o PP a eleger o seu deputado e presidente do partido. Ou seja, feitas as contas, o resultado foi, no mínimo, desastroso para as cores da coligação que formou Governo. Se, em 2002, o PSD e o PP elegeram juntos 10 deputados, vêm nestas eleições 3 lugares a fugirem para o PS, com o PSD a perder 2 e o PP, 1.

Sever do Vouga fez parte dos 9 municípios onde o PSD venceu, registando a 4ª melhor performance com 48,77%. À sua frente só ficaram Vagos (62%), Murtosa (56%) e Oliveira do Bairro (53%). Os restantes concelhos onde o PSD ganhou foram Albergaria-a-Velha, Anadia, Arouca, Estarreja e Ílhavo. Nos 10 restantes municipios do distrito, o PS ganhou.

Analisando os dados de Sever, o PSD com 3.865 votos, perde 586 em comparação com o último escrutínio, mas, curiosamente, fica 111 votos acima das eleições de 99 que dariam o segundo mandato a António Guterres. Nessa altura, o PS obteve 1.929 votos, perdendo 274 votos para as eleições seguintes e registando, este ano, um incremento de 460 votos saindo destas eleições com uns recordistas 2.115 votos nunca vistos até então numas eleições Legislativas.

Um dado que se tornou evidente foi o gigantesco aumento no número de votos nos partidos que não estão ao centro: o Bloco de Esquerda vê a sua votação triplicar de 92 votos em 2002 para uns expressivos 280 votos em 2005. Os comunistas aumentam também de 93 votos para 155, e - vá-se lá imaginar porquê - o PCTP/MRPP registou nestas eleições, 40 (!!!!) votos, duplicando o número de eleitores em relação a 2002. No outro lado do espectro político surge o PNR - partido de direita que é frequentemente associado ao Nacionalismo - ganhando 14 novos eleitores neste concelho. No total, os "radicais" conseguem nestas eleições um numero sem precedente de votos - 489 votos, contra os 204 votos em 2002.

Resta apenas mais um dado - o CDS/PP está cada vez mais fraco, evoluindo negativamente desde os 1.545 votos em 1999, 1.399 em 2002 e 1.145 em 2005, perdendo cada vez mais eleitorado para outras forças políticas.

Cumprimentos.

sexta-feira, fevereiro 25, 2005

Análise - Legislativas 2005 - Parte I

Parte I - A triste crueldade dos números

O distrito de Aveiro evoluiu positivamente nestes últimos 3 anos com uma taxa de crescimento de 1,77%, bem melhor que a taxa de crescimento nacional que rondou os 0,8%.


Baseado nos números da ultima votação, a análise comparativa entre os 19 concelhos leva-nos a perceber que Arouca, Castelo de Paiva e... Sever do Vouga, foram os únicos concelhos em que se notou uma taxa de crescimento negativa, ou seja, cada vez têm menos eleitores. A análise torna-se ainda mais negra se tivermos em conta a relação legislativas 1999/2005, que coloca o concelho de Sever do Vouga num muito pouco honroso último lugar com uma taxa de crescimento negativa de -1,46%, representando um decréscimo de 170 eleitores.


Estes números levam-me a fazer uma observação lógica - quanto menos eleitores tiver um concelho, menos poder - logo importância - tem esse concelho para o cenário regional e, consequentemente, nacional. Uma vez que tudo é baseado neste dado - nº de eleitores - desde o salário do Presidente da Câmara ao nº de pessoas que dependem directamente do estado e que estejam a trabalhar nesse concelho - não me seria de espantar que, a este ritmo, freguesias como Dornelas (-3,57%) deixem de o poder ser... mas enfim... serão contas para outras "guerras". (Não tarda nada alguns Presidentes de Junta ficam sem emprego...).


O decréscimo do numero de eleitores é o reflexo do próprio estado natural das coisas em Sever. Após os vergonhosos numeros do Censos em 2001, com o concelho a registar a pior taxa demográfica em todo o distrito - uns bem negativos 4,6% - (com números alarmantes por idades que revelam quebras de 28,5% e 15,8% nos grupos etários 0-14 e 15-24 respectivamente), acrescido do facto de que há uma percentagem grande de pessoas - especialmente jovens - que não trabalham e não residem em Sever, mas que conservam o seu voto lá, é de esperar que a situação se agrave ainda mais para os próximos desafios eleitorais, uma vez que é claro que irá morrer muito mais gente do que aquela que se irá recensear. O futuro é muito negro para Sever do Vouga.


Para concluir, fica a pergunta - iremos ser capazes de dar a volta à situação no futuro ? Está mais que provado que a actual política não nos leva a lado nenhum... e não venham dizer que não tiveram tempo !


Um abraço

Fontes: http://www.legislativas.mj.pt/ e www.ine.pt

terça-feira, fevereiro 22, 2005

Legislativas 2005

Olá,

Os resultados em Sever do Vouga das eleições Legislativas 2005:

http://www.legislativas.mj.pt/legislativas2005/CP/D01/C17.html

A análise fica para mais tarde.

quarta-feira, fevereiro 16, 2005

Bem Vindo !

Olá,

Estamos em plena campanha eleitoral para eleger o futuro Executivo que irá governar este país pelos próximos (espera-se) 4 anos.

Esta é uma altura de reflexão que, convenhamos, deverá ser séria e ponderada. Deveremos ser capazes de avaliar os prós e os contras que cada Partido Político nos apresenta como garante de desenvolvimento, solidariedade e, sobretudo, estabilidade para este Portugal "à beira-mar plantado".

Após estas eleições de 20 Fevereiro próximo, somos, de novo, levados para mais uma correria eleitoral - desta vez a nível local - marcada lá para Outubro, mas que se revela especialmente importante e decisiva para a nossa vila de Sever do Vouga.

Será então altura de avaliar o "estado do concelho". É a isto que me proponho com este blog.

Vamos por mãos à obra.

Saudações