quinta-feira, maio 04, 2006

Uma ideia... para o FUTURO!

Olá,

Não sei se serei o primeiro a lembrar-me disto, mas com uma área tão grande de floresta que nós temos em Sever, que tal implantar uma das Centrais de Biomassa que o Governo quer construir em Portugal?

A Câmara Municipal podia, facilmente, constituir uma empresa municipal (que fosse eficiente) que se encarregasse de criar as infraestruturas e estudos necessários à implementação dessa Central no nosso concelho e que, obviamente, se preocupasse em garantir uma licença de funcionamento emitida pelo Ministério competente. Ao mesmo tempo que sensibilizava as populações para a limpeza das matas, criava sistemas de incentivo à criação de empresas que se encarregassem desse serviço. Assim, e legislando adequadamente nesse sentido, a CM estaria a executar um serviço às populações, fazendo-as beneficiar do seguinte:

1. Limpeza gratuita das matas, um bem que é de todos, aumentando, também, a eficácia do Corpo de Bombeiros Voluntários;

2. Transformação dos resíduos provenientes dessas limpezas em energia eléctrica, aumentando a independência de recursos energéticos do exterior, utilizando essa energia na iluminação publica, eliminando os problemas que surgem repetidamente com a energia fornecida pela EDP;

3. As despesas correntes da CM viam-se, assim, reduzidas em valores elevados, uma vez que a factura da EDP iria ser radicalmente reduzida e, assim, poderiam usar esses recursos de outra forma mais útil;

4. Transformação do panorama agrícola em florestal, incentivando o reflorestamento, beneficiando dos muitos programas de incentivos que o Governo e a UE têm para este fim;

5. Aumento do nº de postos de trabalho disponíveis, através das pequenas empresas de limpeza das matas e da própria Central de Biomassa;

6. Aumento do rendimento do Corpo de Bombeiros Voluntários, uma vez que, também eles poderiam criar um corpo de limpeza de matas e, ao mesmo tempo com os benefícios que essa limpeza traria, viam reduzido o numero de incêndios no Concelho e, consequentemente, os gastos por eles motivados;

7. A actividade dos Bombeiros poder-se-ia centrar na ajuda às populações, através das suas ambulâncias que, tendo em conta o futuro de uma população cada vez mais envelhecida no nosso concelho, traria benefícios visíveis a curto, médio e longo prazo;

8. Aumento da capacidade energética do concelho, uma vez que a Barragem de Ribeiradio é, cada vez mais, uma miragem;

9. Aumento da actividade empresarial de pequeno porte, numa altura em que cada vez são menos as pequenas empresas em Sever e a tendência é para que este movimento se agrave;

10. Etc, etc, etc...

Politicamente sou completamente a favor da iniciativa privada mas, neste caso, quando o peso da administração publica nos processos de decisão se torna evidente, e uma vez que a criação de uma EM irá forçar a criação de pequenas empresas (note-se que a própria definição de EM terá que obrigar os seus administradores a terem um orçamento equilibrado), os benefícios que esta política empresarial trará serão muito elevados. Ao mesmo tempo, a preocupação social está evidente através da utilização dos recursos que se poupariam em benefício da população.

Tenho a certeza que os 2 milhões de euros que a CM tem em conta corrente serão mais do que suficientes para fazer avançar este projecto e garantir, num curto prazo, a duplicação desse valor através da poupança que a própria CM iria obter e do aumento do nº de empresas, logo, impostos cobrados.

Cumprimentos.

Para saber mais: http://www.energiasrenovaveis.com/html/energias/biomassa.asp